Header Ads

Governo do Paraná vai investir 119 milhões de reais na Rede Mãe Paranaense neste ano

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, anunciou nesta quinta-feira que o Governo do Paraná vai aplicar mais de 119 milhões de reais na estruturação e fortalecimento da Rede Mãe Paranaense neste ano. A medida foi anunciada durante a solenidade de abertura do 5° Encontro Estadual da Rede Mãe Paranaense, que reúne cerca de mil e quinhentos profissionais de saúde em Curitiba. O evento também marca as comemorações de quatro anos de implantação da rede. O secretário da Saúde afirmou que graças ao Mãe Paranaense, o Estado tem hoje a menor taxa de mortalidade infantil da história e os índices de morte materna também caíram em mais de 25%.// SONORA MICHELE CAPUTO NETO// Por meio do HospSUS, programa estadual de apoio aos hospitais públicos e filantrópicos, o Governo do Paraná vai ampliar os incentivos referentes à assistência materno-infantil em 180 hospitais e maternidades, a partir deste mês. Para o atendimento de gestações de alto risco, o repasse estadual sobe de 80 mil para 100 mil reais por mês. Também vai ter reajuste no incentivo da chamada Estratégia de Qualificação do Parto, de 270 para 320 reais por parto de risco intermediário realizado, e de 180 para 200 reais para os partos de risco habitual. Além disso, o Estado vai destinar recursos para complementar o valor das diárias pagas por leitos de UTI neonatal do SUS. Segundo o secretário Michele Caputo Neto, o objetivo é equiparar a remuneração dos hospitais com este tipo de estrutura no Estado, pois o governo federal habilitou apenas 30% do território paranaense na Rede Cegonha, programa federal de apoio a gestantes e recém-nascidos.// SONORA MICHELE CAPUTO NETO// Em reunião nesta semana em Brasília, o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, reafirmou o compromisso de dar prioridade a essa questão. Segundo a vice-governadora Cida Borghetti, a expansão da Rede Cegonha para todo o Paraná vai permitir que o Estado aplique esses recursos em outras áreas, como no mutirão paranaense de cirurgias eletivas, por exemplo. Ela disse que o sucesso da Rede Mãe Paranaense se deve, em grande parte, à qualidade dos médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e demais profissionais de saúde do Paraná.// SONORA CIDA BORGHETTI// A vice-governadora viaja, agora, para Genebra, na Suíça, para apresentar os avanços do Mãe Paranaense em evento da organização Mundial da Saúde. Em quatro anos, o Governo do Estado já investiu mais de 511 milhões de reais na implantação da Rede Mãe Paranaense, com obras, equipamentos, custeio de serviços e capacitação profissional. Para a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, as ações implantadas pela Rede Mãe Paranaense também têm reflexos positivos no andamento do programa Família Paranaense.// SONORA FERNANDA RICHA// Durante o 5º Encontro Estadual da Rede Mãe Paranaense foi lançado um conjunto de cadernos para orientar a conduta de médicos e enfermeiros na atenção materno-infantil. Houve ainda a entrega simbólica de equipamentos para medir os batimentos cardíacos do feto, ainda no pré-natal, para 19 hospitais, maternidades, consórcios intermunicipais de saúde e prefeituras vinculadas à Rede. O evento termina nesta sexta-feira, na ExpoUnimed, com quatro cursos e um seminário sobre a atenção materno-infantil.


Informações: Agencia de Notícias do Paraná
Repórter: Priscila Paganotto



Tecnologia do Blogger.